A importância das emoções nas decisões éticas

Algumas pessoas sugerem "Eu sinto que" como uma forma de evitar dar motivos para discussão ética. Por exemplo, "Eu sinto que o aborto é errado." Ética é um conceito que está relacionado com o que as pessoas consideram que as ações são certas ou erradas. No entanto, nem toda a gente define a ética da mesma forma. Algumas pessoas acreditam que a ética vem de suas crenças religiosas, enquanto outros acreditam que a ética vem de legislação do governo. Alguns filósofos suspeitar que as emoções e ética estão interligados ..

aprender a ética

Como as crianças, as pessoas aprendem ética por meio de emoções. Os pais podem mostrar raiva ou tristeza pelo comportamento de uma criança ou expressar essas emoções para os comportamentos dos outros, enquanto a criança assiste. Portanto, as pessoas aprendem a tomar decisões éticas primeiramente aprendendo sobre ética através da expressão emocional dos outros. As emoções são importantes porque senão as pessoas não têm uma base para tomar decisões emocionais. As pessoas às vezes sentir que algo é ético, mesmo que eles não conseguem encontrar uma razão lógica para que a decisão é antiético. Escolha a ouvir as suas emoções, enquanto outros ignoram os seus sentimentos de intestino.

comportamento ético

As emoções podem levar a um comportamento ético. Uma pessoa pode sentir empatia com as emoções de outra pessoa. Por exemplo, uma pessoa pode entender a raiva que você sente alguém não receber o crédito por suas idéias. Isso pode levar a participar de comportamento ético de que o senso de empatia. Uma tomada de decisão ética pode pensar das emoções que a vítima se sente depois de sofrer as consequências das ações do tomador de decisão. As emoções têm um impacto significativo sobre as decisões éticas, ajudando as pessoas a determinar quais ações são prejudiciais.

emoções inatas

Alguns filósofos argumentam que as pessoas devem desistir de suas emoções em relação à situação ética para alcançar os sentimentos éticos precisos. Patricia Greenspan, da Universidade de Maryland estados que poderiam ter uma base evolutiva inata para as emoções que levam a uma base inata da moralidade. Também argumenta que o pensamento e avaliação emoções podem trabalhar juntos. As emoções são importantes porque sem eles as pessoas não teria evoluído para ter um senso de ética.

Transferência de ética emoção

Algumas emoções, tais como raiva, medo e repugnância, parece ser evolutiva, já que as pessoas possam ler essas emoções através das culturas. Os seres humanos e animais mostram raiva, enquanto somente os seres humanos mostram desgosto. No entanto, os seres humanos experiência desgosto em todas as culturas. Greenspan menciona como as crianças podem sentir as emoções de outros bebês e experiência empatia, usando a evidência de que os bebês choram quando ouvem as outras crianças choram. Ela diz que as pessoas adquirem a ética de outras pessoas e que essas emoções servem como uma forma ética é transferida de uma pessoa para outra. Portanto, as emoções são importantes porque eles criam empatia que muitas pessoas usam para tomar decisões emocionais.